Eventos Astronômicos,Planetas

Tipo de luz raríssima é registrada por astronauta no espaço

Um misterioso show de luzes fez a Terra parecer um gigantesco pirulito laranja, levando um astronauta a bordo da Estação Espacial Internacional a tirar uma foto dela em 7 de outubro. E ontem, a NASA compartilhou a foto incrível com os terráqueos.

O tom laranja envolvente é conhecido como airglow – uma luminescência hipnotizante causada por reações químicas elevadas na atmosfera da Terra. Esse brilho fantasmagórico geralmente acontece quando a radiação ultravioleta da luz solar energiza moléculas de nitrogênio, oxigênio, sódio e ozônio na atmosfera. Essas moléculas energizadas se chocam umas com as outras e perdem energia ao colidirem, resultando em um brilho fraco, mas espetacular.

Airglow é melhor vista à noite, já que é 1 bilhão de vezes mais fraca que a luz solar. Esta foto em particular foi tirada a uma altitude de cerca de 400 quilômetros acima da Austrália. O fenômeno é também conhecido como quimiluminescência, e é comparável às reações químicas em bastões luminosos, por exemplo.

Mas airglow é mais do que uma atração de luz fascinante. Também pode ensinar cientistas sobre o funcionamento da atmosfera superior. Por exemplo, pode esclarecer como as partículas perto do limite da Terra e do espaço se movem, incluindo como o clima espacial e o clima da Terra estão conectados.

Pesquisadores já estão usando satélites – como o Explorador de Conexão Ionosférica da NASA (ICON) – para estudar essa zona dinâmica. [LiveScience]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.