Planetas

Sonda japonesa está voltando à Terra com um pedaço de asteroide

A sonda japonesa Hayabusa-2 deixará sua órbita em torno de um asteroide distante e voltará para a Terra nesta semana após uma missão importante, carregando amostras que podem proporcionar novos conhecimentos sobre as origens do Sistema Solar. A longa viagem para casa começou nesta quarta-feira (14), com a sonda que deve chegar com suas preciosas amostras no final de 2020, informou a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA).

Vista do asteroide Ryugu no momento da partida. (Créditos: JAXA)

“Esperamos que a Hayabusa-2 nos forneça novos conhecimentos científicos”, disse o gerente do projeto Yuichi Tsuda, a repórteres. A sonda trará de volta à Terra “matéria orgânica e carbono” que fornecerá dados sobre “como a matéria está espalhada pelo Sistema Solar, por que existe no asteroide e como está relacionada à Terra”, acrescentou Tsuda.

A missão levou a sonda do tamanho de uma geladeira a cerca de 300 milhões de quilômetros da Terra, onde explorou o asteroide Ryugu, cujo nome significa “Palácio do Dragão” em japonês. Em abril, o Hayabusa-2 disparou um “impactador” no asteroide para agitar materiais que não haviam sido expostos anteriormente ao espaço.

Em seguida, fez um pouso “perfeito” na superfície do asteroide para coletar as amostras que os cientistas esperam fornecer pistas sobre como era o Sistema Solar em seu nascimento, há 4,6 bilhões de anos atrás.

Tsuda disse que a missão de seis anos, que custou cerca de 30 bilhões de ienes (R$ 1,1 bilhão), superou as expectativas, mas admitiu que sua equipe teve que superar uma série de problemas técnicos. A sonda levou três anos e meio para chegar ao asteroide, mas a jornada de retorno deve ser significativamente menor, porque a Terra e Ryugu estarão muito mais próximos devido às suas posições orbitais. [ScienceAlert]

Continue lendo...