Astrofísica

Sinal de rádio vindo espaço parece se repetir a cada 16 dias

Um radiotelescópio detectou uma rápida explosão de rádio de outra galáxia que parece pulsar em um ciclo regular de 16 dias, de acordo com um novo artigo no arXiv, que ainda não foi revisado por pares.

Se essas conclusões estiverem corretas, é a primeira vez que emissões rápidas de rádio são documentadas repetindo-se em um ciclo constante. Antes de você perguntar, provavelmente não são alienígenas. No entanto, as observações poderiam ajudar a lançar luz sobre esse fenômeno profundamente misterioso.

Localização do sinal. (Créditos: NSF/Observatório Gemini/AURA)

As explosões rápidas de rádio (FRB) são intensas explosões de emissões de rádio que geram tanta energia em uma explosão de milissegundos quanto o Sol faz em décadas. O que quer que os esteja produzindo deve ser inimaginavelmente poderoso, mas sua origem permanece desconhecida. As teorias incluem buracos negros em evaporação, uma colisão cataclísmica no cosmos e corpos celestes em rotação, como uma estrela de nêutrons altamente magnetizada.

Alguns sugeriram que poderiam ser sinais de uma civilização alienígena avançada, embora essa teoria não seja levada a sério.

O primeiro FRB foi detectado em 2007 através de dados arquivados registrados em 2001, então os astrônomos ainda estão apenas começando a entender esse fenômeno curioso. A maioria dos FRBs foram detectados apenas como explosões ultra-breves de energia em um evento pontual, alguns têm sido detectados como um evento repetitivo. Essa nova descoberta, no entanto, parece ser um ciclo de repetição regular.

O evento, conhecido como FRB 180916.J0158+65, parece vir de uma galáxia espiral a menos de 500 milhões de anos-luz de distância da Terra, tornando-o o FRB mais próximo descoberto até hoje. A nova pesquisa usou o Experimento Canadense de Mapeamento de Intensidade de Hidrogênio (CHIME), na Colúmbia Britânica para registrar 28 explosões entre 16 de setembro de 2018 e 30 de outubro de 2019.

Isso mostrou explosões a cada hora ou mais ao longo de quatro dias, antes de ficar em silêncio por 12 dias. Então, o mesmo padrão de atividade se repetiria novamente, criando um ciclo ordenadamente com duração de 16,35 dias.

Em teoria, entender o padrão do ciclo pode dar algumas dicas do que está produzindo os sinais. Por exemplo, o ciclo pode ser uma indicação da rotação de um corpo celeste ou de um período orbital. No entanto, por enquanto, os FRBs permanecem tão misteriosos como sempre.

Traduzido e adaptado de IFLScience
Por Tom Hal


Olá, pessoal! Aqui quem fala é Alexsandro Mota, fundador da Mistérios do Espaço. Depois de 5 anos de planejamento, a página irá para a estratosfera através do Projeto Naos, uma inciativa de extensão para elevarmos o trabalho de divulgação científica da Mistérios. Para isso acontecer, precisaremos da ajuda de vocês. Os equipamentos necessários para realizarmos tal missão são caros, e, infelizmente, a página não pode custear completamente. Acesse a campanha no Catarse, leia nosso objetivo, orçamento e, se você puder, realize uma doação!

Continue lendo...