Estrelas

Por que não vemos estrelas verdes no céu?

Embora você possa identificar muitas cores de estrelas no céu noturno, estrelas roxas e verdes não são vistas por causa da maneira como os humanos percebem a luz visível.  Primeiramente, as estrelas são multicoloridas. Há gigantes vermelhas à beira de explosões. Grandes azuis que brilham no cinturão da constelação Órion. E existem amarelas comuns como o nosso sol, que podem ser estáveis ​​e quentes o suficiente para suportar a vida.

A cor de uma estrela está ligada à sua temperatura superficial. Quanto mais quente a estrela, menor o comprimento de onda da luz que irá emitir. As mais quentes são azuis ou azuis-brancas, que são comprimentos de onda mais curtos. As mais frias são vermelhas ou vermelho-marrom, que são comprimentos de onda maiores.

As estrelas, no entanto, não enviam sua luz em um único comprimento de onda. É um emaranhado de luz que é emitida. Os olhos humanos evoluíram para visualizar a radiação amarela e verde, presumivelmente porque o nosso sol emite radiação principalmente nesses comprimentos de onda.

A estrela possui um pico no espectro, mas ainda há emissão nas outras frequências.

Uma estrela verde está irradiando no centro do espectro de luz visível, o que significa que está emitindo luz em todas as cores possíveis. A estrela, portanto, pareceria branca – uma combinação de todas as cores. O nosso Sol emite muita luz verde, mas os humanos a vêem como branca. E não é amarelo! Se fosse amarelo, qualquer objeto branco que você colocaria na luz solar, ficaria amarelo também, pois ele estaria refletindo aquela frequência de luz.

Estrelas roxas são algo que o olho humano não verá facilmente porque nossos olhos são mais sensíveis à luz azul. Já que uma estrela emitindo luz roxa também envia luz azul – as duas cores estão próximas uma da outra no espectro de luz visível. [LiveScience]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.