Planetas

Nuvem estranha aparece em nova imagem de Marte

Acima do pico de um longo vulcão morto no equador marciano, uma nuvem branca se estende pelo céu. À primeira vista, parece a pluma de uma erupção, mas Marte é um mundo com um coração frio e morto.  Os pesquisadores acham que têm uma boa ideia do que realmente está por trás dessa trilha de neblina, tendo vista que já apareceu antes.

A faixa de 1.500 quilômetros sobre o Monte Arsia apareceu em imagens tiradas de Marte pelo satélite Mars Express há mais de um mês, em 13 de setembro. Está estática desde então, mudando com as mudanças no clima e crescendo o suficiente na manhã de Marte para os telescópios na Terra identificá-la – totalmente branca contra o enferrujado solo marciano.

Esta imagem foi registrada em 21 de setembro de 2018.

Embora pareça emergir do cume de um vulcão, para pesquisadores da Agência Espacial Europeia isto é simplesmente uma ilusão. Marte não viu uma única erupção por milhões de anos, então não há chance de que o Monte Arsia esteja à beira de despertar.

Ainda assim, mesmo que a pluma não seja de origem vulcânica, o pico elevado de Arsia ainda é responsável. O fenômeno é o que os meteorologistas chamam de nuvem orográfica. Elas são tipicamente vistas no lado do vento das montanhas, formando quando o ar denso perto da superfície flui para cima e se expande, resfriando a uma temperatura que permite que a umidade se condense em partículas de poeira.

Portanto, não há motivos para achar que algo incomum está acontecendo no planeta vermelho, afinal,  a Mars Express capturou imagens de nuvens semelhantes em 2009, 2012 e 2015. Dessa forma, encontrá-la novamente em 2018 não é surpresa. [ScienceAlert]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.