NASA faz grande anúncio sobre pesquisa alienígena

A NASA está direcionando suas tecnologias para um esforço renovado em detectar civilizações alienígenas. O Congresso americano pediu à agência que reinicie sua busca por outras civilizações há alguns meses. O primeiro passo para alcançar esse objetivo foi o Workshop da NASA realizado em Houston de 26 a 28 de setembro de 2018.

Se você nunca olhou para o espaço à noite e se perguntou se existem outras civilizações por aí, bem, isso é difícil de entender. Um dos anseios mais antigos e persistentes da humanidade é saber se existem outros por aí. Embora possa parecer um tiro no escuro, a tentativa é irresistível. E a mais nova tentativa da NASA envolve assinaturas tecnológicas.

Assinaturas tecnológicas são simplesmente evidências de tecnologia. São os efeitos ou assinatura do uso tecnológico. O exemplo mais óbvio pode ser ondas de rádio, mas alguns especialistas em assinaturas de tecnologia rejeitam essas, porque o universo está repleto de ondas de rádio produzidas por fontes naturais.

SETI foi a busca original por civilizações alienígenas, uma busca por sinais de rádio intencionais enviados por outra civilização. Esta nova pesquisa será diferente. As assinaturas de tecnologia são os sinais não intencionais que fornecem evidência para uma civilização tecnológica.

As designações técnicas incluem emissões de laser, indicações de megaestruturas massivas ou, infelizmente, atmosferas altamente poluídas. No Workshop de Assinatura de Tecnologias, eles também falaram sobre a detecção de megacidades em outros planetas através de sua assinatura de calor e a detecção de satélites que orbitam outros planetas.

Mas em cada um desses casos, qualquer assinatura de tecnologia provavelmente não se projetaria para nós. Isso exigirá algumas técnicas de investigação avançadas para determinar se o que os pesquisadores estão detectando são de fato assinaturas tecnológicas.

É por isso que a NASA realizou o evento. Os apresentadores delinearam o estado atual do campo na detecção de assinaturas tecnológicas, quais são as vias de pesquisa mais promissoras e quais investimentos podem promover a ciência. Um dos principais objetivos declarados é entender como a NASA pode apoiar todo o campo por meio de parcerias com parceiros privados e filantrópicos.

Há precedentes para parcerias na busca pela detecção de assinaturas tecnológicas. O SETI, por exemplo, foi um programa da NASA até 1993, quando foi deixado de lado. Desde então, outras organizações e pessoas ricas como Paul Allen, co-fundador da Microsoft, mantiveram o SETI.

Mas agora a NASA está de volta ao jogo, e seu Workshop de Assinaturas Tecnológicas é o primeiro passo em um esforço renovado para detectar outras civilizações.

Esse novo esforço vem logo após grandes descobertas nos últimos anos. Por muito tempo não sabíamos se outras estrelas tinham planetas em suas órbitas, ou se nosso Sistema Solar era único. [ScienceAlert]

Natural de Conceição do Coité, na Bahia, estudante de Comunicação Social, com ênfase em Rádio e TV, trabalha com divulgação científica na internet e é o fundador do projeto Mistérios do Espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *