Galáxias

Mega telescópio registra a melhor imagem da Via Láctea da história

Um mega telescópio inaugurado esta semana, captou a visão mais clara até hoje do centro de nossa Via Láctea. A imagem de fogo mostra em detalhes extraordinários a região que circunda o buraco negro supermassivo no coração da galáxia – um alvo a 25.000 anos-luz de distância.

O telescópio é chamado de rádio-telescópio MeerKAT, e na verdade é composto por 64 pratos (parabólicas) individuais, todos detectando ondas de rádio. Eles são construídos na região semi-desértica de Karoo, na África do Sul, e oferecem mais sensibilidade do que qualquer outro telescópio do gênero.

As cores aqui representam o brilho das ondas de rádio captadas pelo telescópio, variando de vermelho para emissões fracas através de laranja e amarelo para branco para as emissões mais fortes.

Embora pareça uma confusão de redemoinhos de fogo, a imagem mostra recursos nunca antes vistos, como os longos filamentos magnetizados que saem da região central. Ela também fornece uma visão mais clara do que nunca de remanescentes de supernovas e regiões de formação de estrelas conhecidas anteriormente.

Os filamentos longos e estreitos que você pode ver na imagem foram descobertos pela primeira vez na década de 1980, mas a sua origem permaneceu um mistério. Eles são vistos perto do buraco negro central da nossa galáxia, mas em nenhum outro lugar da Via Láctea.

O conjunto de radiotelescópios

O centro da Via Láctea é incrivelmente difícil de fotografar, não só porque está a 25.000 anos-luz de distância, mas também porque está por trás da constelação de Sagitário e é constantemente envolto por nuvens de gás e poeira, tornando-o invisível da Terra usando telescópios ópticos.

Mas o infravermelho, o raio-X e alguns comprimentos de onda de rádio, como os que o MeerKAT detecta, podem penetrar nessa poeira, proporcionando uma visão única da região. A localização do telescópio na África do Sul também é ideal, com a Via Láctea passando por cima e visível por quase 12 horas por dia. Impressionante, não é? [ScienceAlert]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.