Planetas

Homem se lançará novamente no espaço para provar que a Terra é plana

O construtor de foguetes Mike Hughes está de volta com mais um foguete caseira para este sábado, 17 de agosto. O lançamento foi planejado para o fim de semana passado, mas devido a um aquecedor defeituoso, foi adiado. O aquecedor não foi capaz de aquecer até os 200 °C necessários para criar o vapor para impulsionar o foguete.

(Créditos: Reprodução)

O motorista de 63 anos de idade e engenheiro de foguetes autodidata está almejando um pico de altitude de cerca de 1.500 metros a velocidades de até 640 km/h em uma versão reformada de seu foguete movido a vapor que ele lançou no ano passado. Financiado por um aplicativo, esta tentativa ajudará Hughes a arrecadar dinheiro para sua tentativa futura de se lançar a 100 km de altura até a linha Karman – fronteira entre a atmosfera da Terra e o espaço exterior.

Mesmo sendo muito bom em engenharia de foguetes, a ciência parece deixar o Hughes decepcionado.

“Eu não acredito em ciência”, Hughes disse anteriormente à Associated Press (AP). “Eu sei sobre aerodinâmica e dinâmica de fluidos e como as coisas se movem no ar, sobre o tamanho certo dos bicos de foguetes e impulso. Mas isso não é ciência, isso é apenas uma fórmula. Não há diferença entre ciência e ficção científica”, disse ele.

As tentativas anteriores de Hughes foram em grande parte publicidade para o Movimento da Terra Plana, mas não contribuem para desbancar a alegação de que o planeta é realmente plano. Algumas centenas de metros não são altas o suficiente para ver a curvatura da Terra, que pode ser vista em torno de 11 quilômetros de altura – quase em altitude de cruzeiro para os principais jatos internacionais.

Em novembro de 2017, Hughes tentou viajar 1,6 km (acima do Deserto de Mojave a velocidades de até 800 km/h por meio de um foguete a vapor de US$ 20.000. Não deu certo: o Departamento de Administração de Terras não permitia que ele se lançasse em seu foguete caseiro, alegando não ter nenhum registro de permissão para realizar tal tentativa em terras públicas. Alguns meses depois, em 2018, Hughes novamente tentou um lançamento vertical acima de uma cidade fantasma na Califórnia e acabou atingindo uma altitude de 570 metros.

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos e esperar que Hughes, algum dia, finalmente aceite a forma real do nosso planeta. [IFLS]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.