Planetas

Formação vista apenas na Terra é encontrada em solo marciano

O Rover Opportunity da NASA estava explorando um vale marciano inexplorado no mês passado, quando encontrou uma visão chocantemente familiar: córregos de pedras e cascalhos pela encosta do Perseverance Valley – uma queda de aproximadamente 183 metros no declive interno de uma cratera – em linhas aparentemente organizadas.

Imagem do Opportunity.
Imagem do Opportunity.

“Os padrões se assemelham bastante com algumas rochas vistas em certas montanhas na Terra”, disse a NASA em um comunicado. “Essas formações geralmente resultam quando o solo úmido congela e descongela repetidamente ao longo de muitos anos”, concluiu a agência. O Vale é pensado em ter sido esculpido há centenas de milhares de anos por uma combinação de água, gelo e vento – já tornando o local incomum pelos padrões marcianos.

“Perseverance Valley é um lugar especial”, disse Ray Arvidson, pesquisador principal do Opportunity, da Universidade de Washington.

Em particular, as listras nas pedras do Perseverance Valley se assemelham às listras vistas dentro do cone do vulcão Mauna Kea do Havaí. Lá, as listras se formam quando o solo de grãos finos se congelam durante a noite e se expandem, empurrando grandes pedaços de rocha.. Depois que o solo descongela pela manhã, o vento e a gravidade movem gradualmente essas pedras maiores para baixo dos segmentos úmidos e de grãos finos do solo.

Imagem no vulcão Mauna Kea, no Havaí onde podemos ver o mesmo fenômeno observado em Marte.
Imagem no vulcão Mauna Kea, no Havaí onde podemos ver o mesmo fenômeno observado em Marte.

Os pesquisadores ainda não sabem como esses padrões apareceram em uma cratera marciana, mas os cientistas têm algumas hipóteses. Uma explicação principal envolve a obliquidade do planeta – ou a inclinação do equador de Marte em relação à sua órbita. Se a obliquidade do planeta mudasse o suficiente, a água atualmente congelada nos pólos poderia se vaporizar na atmosfera e virar a neve ou congelar mais perto do equador.

Será necessário um estudo mais aprofundado da região – e, por enquanto, o rover Opportunity parece ser a tarefa. O rover do tamanho do carrinho de golfe aterrou em Marte em janeiro de 2004 para começar o que era uma missão de 90 dias buscando pistas sobre a água marciana. O rover tirou essa imagem de Perseverance Valley em 4 de janeiro de 2018 – o 4.958º dia de ação. [LiveScience]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.