Astrofísica,Estrelas

Explosão de ondas gravitacionais é detectada na direção de Betelgeuse

As ondas gravitacionais são causadas por eventos impressionantes no Universo. Estrelas de nêutrons que finalmente se fundem podem criá-las, assim como dois buracos negros que colidem. Mas às vezes há uma explosão de ondas gravitacionais que não tem uma causa clara.

Constelação de Órion. (Créditos: Reprodução)

Uma dessas explosões foi detectada pelo LIGO/VIRGO em 14 de janeiro e veio da mesma região do céu que está a estrela Betelgeuse. Sim, Betelgeuse, também conhecida como Alpha Orionis. A estrela que têm apresentado algum comportamento “anormal” recentemente, e espera-se que seja supernova em algum momento em até 100 mil anos.

Betelgeuse é uma estrela supergigante vermelha na constelação de Órion. Saiu da sequência principal cerca de um milhão de anos atrás e têm sido uma supergigante vermelha há cerca de 40.000 anos. Eventualmente, Betelgeuse terá queimado totalmente o seu hidrogênio para que seu núcleo entre em colapso e exploda como uma supernova.

Recentemente, Betelgeuse esmaeceu. Isso desencadeou todos os tipos de especulações de que a estrela pode estar se preparando para se tornar enfim uma supernova. No entanto, astrofísicos dizem que não existe uma data exata, mas estima-se que a Betelgeuse não será supernova por mais de 100.000 anos. Mas quando uma estrela escurece, há claramente algo acontecendo.

Betelgeuse está entre os dois pontos de localização das possíveis ondas gravitacionais. (Créditos: Andy Howell)

Esta nova explosão de ondas gravitacionais está ligada ao escurecimento recente de Betelgeuse? Será um prenúncio da futura explosão de supernova? Os astrônomos entendem que Betelgeuse é uma estrela variável e seu brilho pode flutuar constantemente. O tipo de ondas gravitacionais que o LIGO detectou são chamadas ondas de ruptura. É possível que uma supernova possa produzi-las.

A detecção, no entanto, pode não ter relação com a própria estrela. As ondas gravitacionais podem ser apenas uma falha e o escurecimento de Betelgeuse é bem compreendido e não uma ameaça. Um dia ela explodirá, e nosso céu noturno mudará de uma forma lindamente impressionante.

Traduzido e adaptado de Universe Today
Por Evan Gough

Continue lendo...