Eventos Astronômicos

Estudantes descobrem fenômeno espacial desconhecido

O ambiente espacial ao redor da Terra é definido por duas forças principais: o plasma do vento solar e o campo magnético do nosso planeta. A interação entre esses elementos dá origem às auroras do norte e do sul e ao cinturão de radiação que envolve o mundo.

Ainda estamos muito longe de entender tudo, mas agora vem um pouco de ajuda de um grupo de crianças da escola britânica. Eles ouviram as ondas de plasma na magnetosfera e descobriram um fenômeno muito distinto. Sempre que uma Ejeção de Massa Coronal, uma tempestade solar, atinge a Terra, ela sacode o campo magnético. Os alunos ouviram uma série de ondas de plasma diminuindo lentamente, à medida que a magnetosfera se recuperava.

Alunos da Eltham Hill School, no sudeste de Londres, trabalharam com pesquisadores da Queen Mary University neste projeto. A equipe universitária tornou audíveis as gravações do movimento do plasma no espaço, acelerando-as drasticamente. O ouvido humano é, na verdade, muito bom em detectar mudanças e perceber padrões, e os jovens cientistas mostraram como essa abordagem pode ser boa.

“Foi realmente incrível ouvir o quão significativo foi o evento que encontramos e que estará formando a base de um artigo científico apropriado”, disse Isobel Currie, uma das alunas envolvidas no projeto. “Nós ganhamos muita experiência e desenvolvemos muitas habilidades durante nossa pesquisa que será útil durante nosso tempo na universidade, e nos deu uma grande visão do trabalho realizado nesse nível”, concluiu.

Os dados para o estudo foram dos Satélites do Ambiente Operacional Geoestacionário do NOAA. E mostra como uma abordagem diferente pode descobrir novos fenômenos em dados já estabelecidos.

“Tornar os dados audíveis é incomum e, quando feito, é normalmente usado apenas pelos próprios pesquisadores”, disse o principal autor do estudo, Martin Archer.

Tudo isso poderia ajudar a prever melhor o clima espacial após as tempestades solares. Uma tempestade poderosa poderia interromper a tecnologia – como seu GPS, linhas aéreas ou até mesmo redes de energia inteiras – e o custo de destruição poderia chegar a trilhões de dólares apenas para nos EUA. [IFLS]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.