Astrofísica

Emissão de rádio misteriosa foi descoberta perto da Terra

As explosões rápidas de rádio (FRBs) são flashes violentos de ondas de rádio vindos do espaço, causando um impacto com tanta energia quanto o Sol produz durante quase um século, apesar de durar meros milissegundos. Eles foram descobertos há pouco mais de uma década, mas os cientistas ainda têm muito pouca noção sobre o que os causa.

Os cientistas estimaram anteriormente que essas explosões misteriosas vêm de galáxias a bilhões de anos-luz da Terra. No entanto, os pesquisadores australianos recentemente foram à caça da galáxia hospedeira de uma dessas explosões, o FRB 171020, apenas para descobrir que a explosão se originou de uma fonte curiosamente próxima da Terra.

A nova pesquisa, liderada pelo instituto nacional de ciência da Austrália, CSIRO, reuniu astrônomos para descobrir que pode ter se originado em uma galáxia conhecida como ESO 601-G036, a cerca de 120 milhões de anos-luz da Terra.

A ESO 601-G036 também tem uma taxa de formação de estrelas e abundância de oxigênio similares a outra galáxia onde sabemos que os FRBs podem aparecer – que foi o único outro exemplo em que os cientistas rastrearam a origem de um FRB. Para efeito de comparação, trata-se de uma galáxia anã a cerca de 3 bilhões de anos-luz da Terra, enquanto a ESO 601-G036 está a meros 120 milhões de anos-luz de distância.

Assim como qualquer fenômeno que não é amplamente compreendido no espaço, muitas pessoas acreditam que FRBs são mensagens de extraterrestres vindo de uma espaçonave alienígena interestelar. Certamente não é impossível, no entanto, não há muita evidência para apoiar isso, além de pensamento positivo. Uma possível explicação é que são o resto de uma colisão entre objetos muito densos, como a fusão de buracos negros ou estrelas de nêutrons.

No entanto, se os cientistas puderem descobrir com mais precisão onde esses FRBs se originam, a esperança é que eles possam descobrir também o que os está causando. [IFLS]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.