Este é o salário de um astronauta que trabalha para a NASA

Os astronautas da NASA passam por um processo de aprovação exaustante antes de serem selecionados. Seus salários anuais são determinados usando uma escala de remuneração do governo americano, e começando, caem sob duas notas: GS-12 e GS-13.

De acordo com a escala de pagamento do governo de 2018, um astronauta ganha entre US$ 63.600 e US$ 98.317 por ano.

Mas, para se candidatar a ser um astronauta da NASA, você deve primeiro passar por uma estrita lista de requisitos, incluindo ser cidadão dos EUA, ter um diploma universitário creditado em ciência, engenharia ou matemática e três anos de experiência profissional ou 1.000 horas pilotando um avião a jato.

content-1519129807-nasa-astronaut-selfie-international-space-station-iss-earth-115723071151194957269o

Então você tem que passar por um processo de seleção exaustivo que é cerca de 74 vezes mais difícil do que entrar na Universidade de Harvard. A NASA seleciona uma nova classe de astronautas uma vez a cada dois anos, e escolheram apenas 12 de 18.300 candidatos em 2017.

Então, quanto a NASA recompensa seus astronautas por sua experiência, treinamento extensivo e vontade de arriscar suas vidas para explorar o espaço? De acordo com uma página de perguntas frequentes no site da NASA, o salário anual “baseia-se na escala de remuneração do horário geral do governo federal para os graus GS-12 a GS-13”.

“O grau de cada pessoa é determinado de acordo com suas conquistas e experiências acadêmicas”, acrescenta a NASA.

Em 2018, um novo astronauta com experiência e desempenho no grau GS-12 ganharia US$ 63,600 por ano. Depois de vários anos de excelente desempenho, o mesmo astronauta pode ser remunerado para uma nova fase do GS-12, onde ganha US$ 82,680 por ano.

Enquanto isso, os astronautas mais qualificados com uma nota salarial GS-13 poderiam inicialmente receber US$ 75.628 por ano e, após vários anos de experiência, até US$ 98.317 por ano.

Mas os astronautas não estão trancados na GS-12 e GS-13 em suas carreiras, eles ainda podem ganhar outro nível, o GS-15, onde sobe para mais de US$ 120,000 por ano, dependendo da posição, responsabilidades e desempenho. [IFLS]

Natural de Conceição do Coité, na Bahia, estudante de Comunicação Social, com ênfase em Rádio e TV, trabalha com divulgação científica na internet e é o fundador do projeto Mistérios do Espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *