Eventos Astronômicos

Estação espacial chinesa irá cair na Terra em breve

A primeira estação espacial da China, Tiangong-1, está condenada a cair na atmosfera da Terra nos próximos meses.

Tiangong-1, que significa “The Heavenly Palace” (O Palácio Celestial, em português), foi lançada em órbita em 2011. Esta estação espacial relativamente pequena de 10,3 metros de comprimento foi o primeiro módulo de laboratório espacial da China, tornando-se um importante marco em sua unidade para se tornar uma superpotência científica. No entanto, depois de cumprir sua missão histórica, seus links de comunicação ficaram em silêncio em março de 2016 e sua missão foi encerrada.

howtoseethed

Agora, a estação espacial está retornando dos céus depois de uma órbita ao redor da Terra nos últimos meses. Jonathan McDowell, um astrofísico do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics, disse: “Agora que a sua altitude está abaixo de 300 quilômetros e está em uma atmosfera mais densa, a taxa de descida está ficando maior”. “Espero que ela caia em alguns meses a partir de agora – até o final de 2017 ou início de 2018”, acrescentou.

Em agosto de 2017, o Escritório das Nações Unidas de Assuntos do Espaço Exterior (UNOOSA) emitiu uma declaração dizendo que Tiangong-1 entraria na atmosfera em algum ponto entre outubro de 2017 e abril de 2018. “A maioria dos componentes estruturais do Tiangong-1 será destruída através da queima durante o período de reentrada”, acrescentou a UNOOSA. “A probabilidade de pôr em perigo e causar danos à aviação e às atividades terrestres é muito baixa”, concluiu.

Wu Ping, vice-diretor do escritório de engenharia espacial tripulada da China, também contou em uma conferência de imprensa no ano passado: “Com base em nossos cálculos e análises, a maioria das partes do laboratório espacial vai se queimar durante a queda”.

No entanto, é possível que pequenos detritos não maiores que 100 quilos alcancem a superfície da Terra. Você pode até ter a sorte de ver eles queimando. Acompanhe a localização e o progresso da Tiangong-1 através do site Heavens-Above, no entanto, a data exata de seu retorno à Terra continua desconhecida por enquanto. [IFLS]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.