Astrofísica,Estrelas

Cientistas descobrem o objeto mais redondo do Universo

A geometria está em toda a natureza – vemos simetria sêxtupla nos flocos de neve e padrões fractais em brócolis, por exemplo. Mas e uma esfera perfeitamente redonda? Isso é muito mais difícil de encontrar.

Enquanto todas essas luas, estrelas e planetas no espaço parecem ser bastante redondas, a realidade é que elas são meio que achatadas, já que são esmagadas e distorcidas pela rotação sobre seu eixo. Mas os cientistas conseguiram encontrar uma estrela tão redonda, que pode ser considerada o objeto mais esférico no universo conhecido.

sphere-nature_1024
A estrela em questão é a Kepler 11145123, localizada a cerca de 5.000 anos-luz da Terra. Quando uma equipe liderada pelo astrônomo Laurent Gizon, do Instituto Max Planck de Pesquisa do Sistema Solar e da Universidade de Göttingen, na Alemanha descobriu-a pela primeira vez, eles usaram uma técnica chamada de Sismologia para determinar o quão esférica ela é.

Estranhamente, essa esfera de gás girando lentamente não foi achatada à medida que girava sobre seu eixo – a sua circularidade é tão belamente intacta, que os pesquisadores dizem que é o objeto natural mais esférico conhecido pela ciência.

A técnica de Sismologia permite que os pesquisadores calculem a oscilação de estrelas, e usem isso para descobrir o seu achatamento – basicamente a quantidade de achatamento ou a compressão de um círculo ou esfera as estrelas têm. Quando as estrelas, planetas e luas giram sobre seu eixo, eles experimentam forças centrífugas, que puxam suas regiões equatoriais. Isso faz com que esses objetos redondos acabem por ser um pouco menos redondos como parecem que são. [ScienceAlert]

 

Continue lendo...