Planetas

Astrônomos descobrem o objeto mais distante do sistema solar

A uma distância impressionante do Sol, os astrônomos acabam de descobrir o que acham que pode ser o objeto mais distante já identificado no Sistema Solar. Eles ainda precisam caracterizá-lo ou defini-lo, mas ele orbita o Sol a uma enorme distância de 140 unidades astronômicas (UA), o que o coloca 3,5 vezes mais longe que Plutão.

Seu antecessor, um planeta anão descoberto no final do ano passado, em órbita a 120 UA, foi apelidado de FarOut. Então, naturalmente, o novo objeto é FarFarOut. A descoberta foi feita por Scott Sheppard da Carnegie Institution for Science, que está liderando a busca pelo misterioso Planeta X. Ele e seus colegas ainda não encontraram o gigante hipotético – mas estão encontrando muitas outras coisas.

Também no ano passado, eles anunciaram a descoberta de outro planeta anão, o Goblin, a 65 UA e 12 luas inéditas orbitando Júpiter. Sheppard estava programado para dar uma palestra sobre a busca em 20 de fevereiro em Washington DC, mas foi adiada devido a uma tempestade de neve. Em vez de ficar sem fazer nada, ele começou a analisar os dados.

Então, ele viu algo – um pequeno objeto a mais de 20 bilhões de quilômetros do Sol. Ele anunciou a descoberta em sua palestra remarcada. “Ontem nevou, então eu não tinha nada para fazer, então fui olhando alguns dos nossos dados antigos e eu realmente encontrei esse objeto na noite passada”, disse ele.

Nós ainda não sabemos muito sobre o FarOut ainda porque está tão longe e sua órbita é incrivelmente grande, então vai demorar pelo menos um ano ou dois para entendermos. Descobrir esses objetos incrivelmente distantes é uma conquista realmente interessante em si, mas entendê-los é realmente útil na busca pelo Planeta X, que se acredita estar além de 200 UA.

Como essa descoberta é tão nova, ainda não foi confirmada por uma revisão por pares e provavelmente está há pelo menos alguns meses de ser redigida em um artigo. Mas mal podemos esperar para ouvir o que as próximas observações revelam sobre esse novo mundo. [ScienceAlert]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.