Eventos Astronômicos

Uma colisão de 466 milhões de anos ainda lança asteroides na Terra

Os astrônomos descobriram que a maioria dos meteoritos que caem na atmosfera da Terra hoje em dia são o resultado de uma colisão de asteroides que ocorreu há 466 milhões de anos.

Usando análises químicas de amostras de rochas em todo o mundo, a equipe descobriu que antes dessa possível colisão, a Terra teve impactos de muitos tipos diferentes de meteoritos, o que significa que a história do nosso planeta com meteoritos é muito mais complexa do que pensávamos.

CollisionHeader_1024

Meteoritos, podem ter uma variedade enorme de tipos, isso depende muito de sua origem. Eles geralmente se formam quando objetos rochosos – como asteroides, planetas ou luas – colidem, o que os quebra em muitas partes diferentes.

Essas peças voam para o espaço e às vezes atingem planetas como a Terra. O interessante é que esses meteoritos contêm elementos do corpo cósmico que os originou, dando aos pesquisadores um vislumbre único dos objetos celestes formados em nosso Sistema Solar.

O problema é que antes os astrônomos realmente não sabiam muito sobre os meteoritos, a variedade e a quantidade deles que caíram na Terra ao longo de sua existência.

“Nós realmente não sabíamos quase nada sobre esses meteoritos antes deste estudo”, disse Birger Schmitz, da Universidade de Lund, na Suécia. “A visão convencional é que o Sistema Solar têm sido muito estável nos últimos 500 milhões de anos, então é bastante surpreendente que o “fluxo” de meteoritos em 467 milhões de anos tenha sido tão diferente do presente”, concluiu ele.

Isso significa que a Terra têm sido atingida com os mesmos tipos de meteoros nos últimos 466 milhões de anos. E todos esses meteoritos – chamados de L condritos – vieram de uma colisão que ocorreu entre dois corpos cósmicos no cinturão de asteroides.

Em outras palavras, esse estudo nos dá uma melhor compreensão dos meteoritos que já caíram na Terra e nos dará uma melhor compreensão do Sistema Solar como um todo. [ScienceAlert]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.