Planetas

NASA divulga imagem espetacular de cratera em Marte

O Mars Reconnaissance Orbiter da NASA tirou uma foto impressionante da última cratera a se formar em Marte. Ela está localizada perto do Pólo Sul do planeta e acredita-se que se formou em algum momento entre julho e setembro de 2018. A foto foi tirada em 5 de outubro.

O meteorito perfurou a calota de gelo, derretendo a mistura de dióxido de carbono congelado e gelo de água que cobre a região durante o inverno marciano, causando esse efeito inverso de cores na superfície. O impacto levantou a areia vermelha, arremessando-a e formando esta linda imagem de dois tons. A distribuição da areia e o tamanho da cratera podem nos dizer muito sobre o que aconteceu.

A região próxima à cratera recebeu a maior parte da energia da explosão, formando a cratera e derretendo o gelo. Mas um padrão de explosão mais amplo pode ser visto claramente e os pesquisadores acham que a areia visível é devido à onda de choque que afasta a fina camada de gelo. O padrão de explosão pode se estender até mais de 10 vezes esse tamanho e os efeitos das ondas de choque são claramente visíveis.

Com base na resolução da imagem, a cratera é de aproximadamente 28 por 23 metros. A causa dela é provavelmente um pequeno objeto, no máximo alguns metros de diâmetro. Estimar o tamanho da rocha a partir do tamanho da cratera pode ser difícil, porque depende da densidade, velocidade e ângulo de impacto do objeto.

A imagem incrível foi capturada pela High-Resolution Imaging Science Experiment, ou HiRISE, uma das câmeras a bordo do Mars Reconnaissance Orbiter. A câmera têm a maior abertura de qualquer telescópio enviado para o espaço profundo e é capaz de ver objetos com menos de um metro de diâmetro na superfície marciana.

O Mars Reconnaissance Orbiter é uma das principais missões que a NASA faz em torno do Planeta Vermelho. Desde sua inserção orbital em 2005, realizou observações incríveis de Marte. Suas câmeras, espectrômetros e radares foram usados ​​para analisar os acidentes geográficos, minerais e gelo de Marte. Ele ainda monitora os robôs na superfície na marciana. [IFLS]

Continue lendo...