Planetas

Não há explicação concreta para o misterioso barulho no céu

A quarentena para barrar a propagação da COVID-19, vem confinando milhões e até bilhões de pessoas em todo o mundo. Maioria delas acostumadas com a correria do cotidiano, estão prestando atenção em detalhes que passariam despercebidos em um dia comum – e foi o que possivelmente aconteceu nesta sexta-feira (03/04) e sábado (04/04), quando a internet se infestou com milhares de relatos sobre um forte ruído que emanava do céu em diversas parte do globo.

(Créditos: Reprodução)

As pessoas, já em estado de apreensão e medo, ficaram com dúvidas sobre o que poderia estar gerando tal ruído. Entre as hipóteses que circundavam as redes sociais, estavam “sinais apocalípticos”, “manutenção no domo”, “naves alienígenas” e, até mesmo, “gases escapando da atmosfera terrestre”.

A verdade, no entanto, é que nada tem a ver com “sinais apocalípticos” ou “manutenção no domo”. O fenômeno, apesar de não ter uma forte explicação, existem hipóteses que tentam explicar a origem dos ruídos. Não é possível garantir que todos os relatos são interligados, já que o som que alguém pode ter ouvido no Brasil, pode não ser da mesma origem do que alguém ouviu nos EUA.

As explicações mais interessantes estão ligadas ao Sol, aos gases da atmosfera, meteoros e aviões supersônicos. É constante que a nossa estrela cause as conhecidas “tempestades geomagnéticas” na Terra, onde partículas carregadas vindas do Sol atingem nosso campo magnético e interagem com a atmosfera. Possivelmente, uma dessas tempestades podem causar ondas de choque semelhantes ao que acontece quando uma aeronave quebra a barreira do som. O vento solar pode ocasionar um boom sônico ao acelerar prótons até 40% da velocidade da luz.

A outra hipótese está em rochas espaciais entrando a altíssimas velocidades na atmosfera terrestre. Quando um pequeno asteroide entra na atmosfera, a depender do seu tamanho, ele pode ser grande o suficiente para explodir e causar o boom sônico. Esse fenômeno, no entanto, dificilmente seria audível no mundo inteiro. Um meteoro explode a cerca de 40 quilômetros cima do solo, portanto, é improvável que seja audível além de algumas centenas de quilômetros.

Infelizmente, a causa real é impossível de saber – pelo menos, neste momento. É possível considerar que fenômenos diferentes possam ter ocorrido em um curto espaço de tempo em diferentes partes do mundo. Dessa forma, alguém pode ter escutado um avião supersônico na América do Norte, mas na Ásia pode ter sido um meteoro.

A apreensão mútua causada pela propagação do novo Coronavírus já vêm deixando muitas pessoas com medo. Sendo assim, é possível que qualquer novo fenômeno que venha aparecer já cause muito amedrontamento – e, obviamente, sem tirar a razão disso. No entanto, não tem nada a ver com o fim do mundo ou alienígenas invadindo a Terra.

Fontes incluídas como hiperlink no texto.

Continue lendo...