Astrofísica

Este vídeo espetacular mostra como seria voar através da nebulosa de Órion

Com base nos dados dos telescópios Hubble e Spitzer, agora temos a sensação de como é poder voar através de uma das mais famosas nebulosas – a Nebulosa de Órion.

A nebulosa brilhante mais próxima de nós está a cerca de 695 anos-luz de distância, e a Nebulosa de Órion está muito mais longe, a cerca de 1.344 anos-luz de distância. Então, mesmo que tivéssemos viagens na velocidade da luz, levaria muitas gerações a bordo de uma nave para chegar lá.

Mas ao combinar imagens visíveis e infravermelho do coração formador de estrelas da nebulosa gigante, os especialistas em astronomia criaram uma viagem em 3D. O vídeo recém-lançado é uma atualização e expansão de interações anteriores feitas da Nebulosa de Órion.

O vídeo de três minutos destina-se a transmitir como o espaço realmente é – não com imagens 2D estáticas que geralmente vemos, mas enormes, tridimensionais, dinâmicas e em evolução.

A equipe modelou a nebulosa como uma topografia, adicionando gases viscosos, estrelas e discos protoplanetários, trocando a visão entre os dados dos telescópios Hubble e Spitzer para ajudar os telespectadores a entender a nebulosa e a compreender como funciona esse tipo de ciência. [ScienceAlert]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.