Este cometa está se comportando de uma forma nunca antes vista

Os astrônomos descobriram que um cometa está fazendo algo nunca antes visto – freando sua rotação de forma significativa à medida que faz o caminho ao redor do Sol.

Conhecido como o cometa 41P/Tuttle-Giacobini-Kresák, ou apenas 41P, as imagens do cometa em maio de 2017 da nave espacial SWIFT da NASA mostraram que estava girando três vezes mais lento do que em março. Isso é mais do que qualquer cometa que já vimos antes.

Impressão artística do cometa.

Impressão artística do cometa.

“O recorde anterior foi do cometa 103P/Hartley 2, que diminuiu sua rotação de 17 a 19 horas durante 90 dias”, disse Dennis Bodewits, da Universidade de Maryland. “Em contraste, 41P caiu mais de 10 vezes em apenas 60 dias, de modo que a extensão e a taxa dessa mudança são algo que nunca vimos antes”, concluiu.

Os jatos disparados da superfície do cometa são considerados a causa, que empurram contra sua rotação. Esses jatos são o resultado do Sol aquecendo a superfície do cometa, com o seu gelo superficial, mudando de forma explosiva em plumas de gás.

O 41P leva 5,4 anos para orbitar o Sol, durante o qual se desloca da órbita de Júpiter para a órbita da Terra. Em abril de 2017, passou apenas 21,2 milhões de quilômetros de nosso planeta, antes de fazer sua aproximação ao Sol, oito dias depois.

E a desaceleração pode, em última instância, fazer com que o cometa se torne completamente instável, o que significa que ele girará para todo lado sem o eixo fixo. Isso fará com que mais da superfície se aqueça, produzindo cada vez mais jatos e causando um comportamento errático. [IFLS]

Sou natural de Conceição do Coité, na Bahia e atualmente trabalho com a divulgação científica na internet, principalmente nas páginas Universo Racionalista e Mistérios do Espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *