Planetas

Sonda Juno registra imagem sensacional de Júpiter

A tempestade mais famosa de Júpiter é, sem dúvida, a Grande Mancha Vermelha, uma enorme tempestade com mais do dobro do tamanho da Terra – que já dura por quase 400 anos.

Mas em uma nova imagem da nave espacial Juno da NASA (logo abaixo), temos uma ótima visão de uma tempestade menor, conhecida como a Pequena Mancha Vermelha, ou NN-LRS-1. É a terceira maior no planeta, de acordo com a NASA , e foi assistida por observadores na Terra durante 23 anos.

A Juno captou esta imagem com sua JunoCam em 11 de dezembro de 2016, a uma altitude de 16.600 quilômetros acima das nuvens de Júpiter. A tempestade não tem muita cor, por isso quase se mistura com o ambiente. A imagem foi processada pelos cientistas Gerald Eichstaedt e John Rogers.

As velocidades dos ventos lá são quase duas vezes mais rápidas que os furacões mais fortes na Terra, sendo cerca de 618 km/h. Essa tempestade vêm crescendo desde 1998, quando três pequenas tempestades brancas se uniram para formar ela. E ficou vermelha em 2005 por razões desconhecidas.

Abaixo veja a imagem sensacional registrada pela Sonda Juno:

content-1485450248-pia21378
Imagem: NASA/Sonda Juno

[IFLS]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.