Emissão de rádio misteriosa é detectada vinda do espaço

Uma emissão de rádio não identificada do espaço profundo foi registrada por um novo radiotelescópio na Colúmbia Britânica, mas a origem da gravação permanece um mistério.

Acrescenta-se mais uma enigma astronômico aos FRBs (Fast Radio Bursts). Esses sinais enigmáticos de radiação poderosa e brilhante viajam mais de 3 bilhões de anos-luz através do espaço profundo e duram apenas alguns milissegundos. Ninguém sabe por que, onde ou quando eles aparecerão. Detectado em 25 de julho pelo telescópio Canadense de Intensidade de Hidrogênio (CHIME), é o primeiro FRB registrado em frequências abaixo de 700 MHz. O sinal foi nomeado FRB 180725A.

O CHIME opera há menos de um ano, em um esforço para mapear o hidrogênio – o elemento mais abundante do universo. Da mesma forma, este novo radiotelescópio pode captar as emissões de rádio, digitalizando 16.000 frequências diferentes, correspondentes a 130 bilhões de bits de dados por segundo. Uma vez detectados, esses eventos FBR são enviados automaticamente para uma equipe de pesquisadores para análise futura. O astrônomos disseram que outras FRBs foram encontradas nas últimas frequências, tão baixas quanto 400 MHz, nenhuma das quais provavelmente é originária da Terra.

O mistério cósmico remonta a mais de uma década atrás e desde então têm sido explicado por muitas coisas, desde a explosão de buracos negros, estrelas de nêutrons altamente magnetizadas até a vida alienígena.

“A piada é que o número de teorias ultrapassa o número de explosões conhecidas”, disse a astrofísica Emily Petroff. Descoberto pela primeira vez em 2007, os FBRs ainda continuarão a intrigar e confundir os astrônomos por algum tempo. [IFLS]

Natural de Conceição do Coité, na Bahia, estudante de Comunicação Social, com ênfase em Rádio e TV, trabalha com divulgação científica na internet e é o fundador do projeto Mistérios do Espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *