Astrobiologia,Exoplanetas

Descobertos três novos planetas feitos de pedras preciosas

Pedras preciosas podem ser relativamente raras e escondidas nas profundezas da Terra, mas o espaço é um tesouro absoluto. Os astrônomos encontraram uma nova classe de planetas, e eles são tão abundantes nesses compostos que produzem safiras e rubis.

Estes planetas são um tipo de planetas super-terrestres como a Terra e Marte, com uma alta proporção de rocha, metal ou uma combinação de ambos, apenas muito maior (mas ainda menor que Netuno).

No entanto, esse grupo tende a orbitar suas estrelas muito, muito mais perto que a Terra do Sol. E em vez de um núcleo de ferro como o da Terra, neles são abundantes em cálcio e alumínio. Isso, por sua vez, poderia significar a presença de rubis e safiras, que são feitos do corindo mineral – uma forma cristalina de óxido de alumínio.

São eles: HD 219134 b, localizado a apenas 21 anos-luz de distância, na constelação de Cassiopeia, com uma órbita de apenas 3 dias; 55 Cancri e, a 41 anos-luz de distância, com uma órbita de apenas 18 horas; e WASP-47 e, localizada a 870 anos-luz de distância, também com uma órbita de 18 horas.

Os planetas são feitos do disco restante de poeira e gás girando em torno de uma estrela recém-nascida, chamada de disco protoplanetário. As forças eletrostáticas começam a ligar partículas de poeira e gás orbitando a estrela em aglomerados; gradualmente, eles se acumulam até terem gravidade suficiente para atrair peças ainda maiores e, se tudo der certo, coletará massa suficiente para formar um planeta.

Mas nada ainda contradiz a descoberta de que poderia estar chovendo diamantes em Netuno. Entre essas super-Terras quentes e ricas em corindo, a chuva de diamantes de Netuno e as nuvens de corindo em Júpiters quente, a galáxia está se transformando em um verdadeiro tesouro bem brilhante. [ScienceAlert]

Alexsandro Mota

Nordestino, um grande amante da astronomia e divulgador científico há quase uma década. Sou o criador do projeto Mistérios do Espaço e dedico meu tempo a tornar a astronomia mais acessível.