NASA registra canais se formando em Marte

A NASA encontrou uma série de características interessantes em Marte causadas pela erosão do solo. Mas o que elas são exatamente? Bem, o dióxido de carbono preso no gelo sob a superfície pode ser liberado na estação da primavera marciana, quando o gelo derrete. O gás acumula pressão e eventualmente é liberado, causando uma espécie de explosão que expele areia e poeira para todos os lados.

A areia e a poeira caem então de volta ao chão, formando algo semelhante a canais na superfície. Os canais variam em tamanho de dezenas a centenas de metros de diâmetro.

Todo o processo leva cerca de 1.000 anos marcianos (equivalente a 1.900 anos terrestres), por isso não é algo exatamente rápido. Mas agora, pela primeira vez, os cientistas viram esse processo se formar e crescer ao longo de um número de anos. Imagens do processo foram obtidas pela sonda Mars Reconnaissance Orbiter, e os resultados foram publicados na revista Icarus.

extra_large-1482427788-cover-image

“Boa parte de Marte se parece com Utah (estado americano) se você tirar toda a vegetação, mas esses canais são uma característica exclusivamente marcianas”, disse Candice Hansen, do Instituto de Ciência Planetária em Tucson.

Uma curiosidade interessante desses canais é que eles aparecem apenas na região sul de Marte, e não no norte. A razão pode ser que há menos areia no sul, de modo que os canais que se formam são menos prováveis de serem preenchidos.

A pesquisa lança mais uma questão sobre como o dióxido de carbono desempenhou um papel fundamental na formação de Marte. Olhando por esse lado agora, quem disse que Marte era um mundo estéril e morto? [IFLS]

Sou natural de Conceição do Coité, na Bahia e atualmente trabalho com a divulgação científica na internet, principalmente nas páginas Universo Racionalista e Mistérios do Espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *