Boro é encontrado em Marte pela primeira vez

(Foto: NASA).

(Foto: NASA).

O rover Curiosity, da NASA, encontrou vários elementos e minérios interessantes nas encostas do Monte Sharp, em Marte, fornecendo mais informações sobre o ambiente quente e rico em água que o planeta vermelho costumava ter.

O rover tem feito o caminho até a montanha desde 2014, e tem estudado muitos ambientes diferentes durante o deslocamento. Atualmente está explorando uma área que costumava ser molhada e que acumulou sedimentos ao longo do tempo. A Curiosity encontrou  hematita, minerais de argila, e, pela primeira vez, boro.

(Foto: NASA/JPL-Caltech/MSSS/LANL/CNES-IRAP/William Rapin).

(Foto: NASA/JPL-Caltech/MSSS/LANL/CNES-IRAP/William Rapin).

Ainda não há provas irrefutáveis para a vida em Marte, mas os estudos de quatro décadas do Planeta Vermelho descobriu uma geologia complexa no passado e no presente. O motivo do rover subir o Monte Sharp é explorar camadas mais jovens para novos estudos.

A descoberta de boro “foi uma bola curva” para os cientistas. Apenas uma quantidade mínima, um décimo de 1 por cento da composição da rocha. Mas não está claro como o boro chegou lá. Os cientistas acreditam que foi a evaporação de um lago ou talvez mudanças na química do depósito de argila.

“Variações nestes minerais e elementos indicam um sistema dinâmico. Eles interagem com as águas subterrâneas, bem como com as águas superficiais.”, disse John Grotzinger, da Caltech, em Pasadena, Califórnia. [IFLS].

 

 

Sou baiano, tenho 15 anos e sou fascinado pelo Cosmos. Atualmente trabalho com a divulgação científica na internet, com ênfase na astronomia e cosmologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *